Curta a página do QLA no Facebook

18 de fev de 2012

Sede de Deus

Olá povo amado de Deus...!


Pois bem, refletindo sobre experiências obtidas em meu tempo de cristão, e também, em conversas com amigos pastores, líderes de células, ministério, fui confrontado pelo Espírito Santo no seguinte questionamento: Será que verdadeiramente tenho sede de Deus? Será que sou atraído a estar em Sua presença?
Venha comigo e mergulhemos fundo na palavra do Eterno, e respondamos a este questionamento.
Bem, comecemos pelo conceito da palavra sede. Sede é uma sensação de caráter geral, iniciada por estímulos originados dentro do próprio organismo e não do meio ambiente. Os estímulos são detectados por receptores através de impulsos inatos que garantem a sobrevivência e gera a motivação que impele o organismo a providenciar aquilo o que lhe falta.
Saciar a sede de água que o nosso organismo naturalmente necessita é uma questão de sobrevivência. Também semelhantemente precisamos dia após dia saciarmos a sede que temos da presença de Deus. Pois bem, se  não encontramos em nós a carência da presença de Deus, significa dizer que Dele não sentimos falta, ou que insignificante é o nosso desejo de estar face a face com Ele. Isto também é uma questão de sobrevivência!
Você tem se abastecido da água da vida? Esta satisfeito?
Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes. Jr.33:3 (ARA)
Que coisas, Deus tem anunciado a ti? De que maneira se encontra o teu convívio com Deus?
Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve. Ml.3: 18. (ARA)
A diferença esta na comunhão com Deus, esta também nos momentos de aflição, pois quando o justo se encontra aflito,ele tem a quem recorrer! Jeová Gireh, o Deus da provisão.
E fez o que era mau; porquanto não preparou o seu coração para buscar ao SENHOR. 2Cr.12:14 (ACR)
O homem por si só, não é bom, e os seus caminhos são perversos. Não basta apenas olhar o passado, e ver aquilo que Deus realizou através da tua vida, sem projetar galgar coisas novas em sua vida.
O versículo acima é referente a história de vida do rei Roboão, filho de Salomão, neto de Davi, que se esqueceu dos preceitos do Senhor, a abandonou a lei de Deus preferindo a outras coisas se tornando mal, e indiferente a Deus. Teve muitos fracassos em sua vida.
Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. Oséias 6.3 (ACR). Temos promessas na palavra, que nos levam a experimentar bênçãos quando buscamos ao SENHOR.
Não se satisfaça em apenas conhecê-lo, prossiga em conhecê-lo cada vez mais!!
Vá em frente na busca por uma vida consagrada a Deus, vale a pena viver para Deus! Entregue-se sem reservas, procure incessantemente por aquilo que o teu ser deseja, e o que o homem mais anseia é ter um relacionamento verdadeiro com Deus. Só é preciso descobrir esta verdade dentro de si mesmo, debaixo de uma influência do Espírito, e então o homem retorna para aquilo no qual foi criado, ao plano principal de sua existência adorar a Deus, a essência da vida, a Ele a honra, a glória, o domínio para todo sempre!!
Pense nisso!
Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar . I Coríntios 9:26

Na paz de Cristo, Danilo Dias
Postar um comentário

Deixe o seu comentário